Ambientação
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.
Últimos assuntos
» Voltar com o fórum.
por DIO Sab Out 28, 2017 10:07 am

» Bardo
por Eight D. Lancelot Qui Out 19, 2017 5:52 pm

» Bárbaro
por Eight D. Lancelot Ter Out 17, 2017 11:31 am

» Lista de Poderes
por Reficul Dom Out 15, 2017 11:04 am

» Tudo sobre Poderes
por DIO Sab Out 14, 2017 11:01 pm

» [Sistema] Quests: Trama, Missões e Aventuras
por Eight D. Lancelot Qua Out 11, 2017 2:48 pm

» Perícias e Habilidades de Personagem
por DIO Seg Out 09, 2017 9:48 pm

» [Evento] Beta Tester
por Kdechi Ter Jan 31, 2017 10:03 pm

» sugestãozinha
por Weeld Dom Jan 15, 2017 3:09 am

» [Raça Mística] Elfos
por Beorn Ter Jan 10, 2017 11:10 pm

Prêmios
Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Parceiros

Élite 0/40

Finntroll, os trolls nobres

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Finntroll, os trolls nobres

Mensagem por Loki em Sab Jul 30, 2016 11:34 am


Finntroll, os trolls nobres.

WinterFall é povoado por muitos monstros. As criaturas- -planta conhecidas como trolls talvez estejam entre os menos conhecidos. Estes gigantes selvagens já tentaram dominar o reino de Doherimm, mas foram expulsos pelos anões. Hoje vagam em áreas selvagens, sozinhos ou em pequenos bandos, sendo ocasionalmente caçados e destruídos por aventureiros.
Em comparação com outras ameaças, essas feras estúpidas parecem uma preocupação menor. Infelizmente, os monstros vistos até agora são uma pequena parte de algo muito maior — uma ameaça oculta até mesmo para os anões. São soldados de uma raça inteligente, sofisticada e cruel. Um povo de guerreiros hábeis e arcanos sinistros, que governa um império subterrâneo secreto.
Os finntroll, ou Trolls Nobres.

Personalidade: Arrogantes e prepotentes ao extremo, os finntroll cultivam uma presunção capaz de rivalizar com os mais orgulhosos regentes élficos do passado. Consideram a si mesmos como o ápice da perfeição. Portanto, todos os outros seres existiriam apenas para servir-lhes — como escravos, comida ou pior.
Supremacia sobre todas as raças é parte fundamental da cultura finntroll. Seus feitos e obras são sempre superiores, seus pensamentos são sempre mais elevados, seus deuses são os únicos verdadeiros. Provas contrárias são ignoradas. Sua mente é quase incapaz de aceitar a derrota, sempre com um pretexto para justificar algum eventual fracasso.
A arrogância não é apenas racial, mas também individual: todo finntroll acredita ser superior ao próximo, e nenhum deles tenta ocultar esse pensamento — presunção é considerada uma
qualidade entre eles. Conversas informais são ricas em críticas mordazes e autoelogios. Isso é aceito com naturalidade, sem resultar em violência ou ressentimento. Pelo contrário, demonstrações de altivez, humor ácido e ofensas sutis são fundamentais dentro da “etiqueta” finntroll.

Aparência: Os finntroll parecem humanos, mas na verdade são seres-planta como os trolls. Seus ancestrais são fungos e algas azuis, em vez de plantas clorofiladas. São altos e esguios, com pescoço ligeiramente alongado. Atingem facilmente 1,90m e mesmo os raros indivíduos fortes não têm musculatura volumosa.
Sua pele pálida, quase branca, exibe vasos sanguíneos azulados — fazendo com que sejam confundidos com pessoas muito doentes, ou mesmo com mortos-vivos. O sangue é escuro, verde-azulado e oleoso ao toque. Seus cabelos parecem negros e lisos, mas na verdade são de um profundo azul escuro. Os machos preferem raspá-los; as fêmeas cultivam penteados elaborados. Ambos os sexos têm unhas compridas e escuras.
Os olhos profundos variam entre tons de verde, azul, roxo e cinza; com o tempo ficam mais claros, até que se tornam completamente brancos. A boca tem lábios finos e escuros. Nariz e orelhas são maiores nos machos, demonstrando seu parentesco troll. O dimorfismo sexual é marcante: as mulheres parecem mais humanas, quase sempre belas, enquanto os homens têm testa projetada para a frente e mandíbula proeminente.
Suas roupas são elegantes, escuras, cravejadas com brilhantes. Padrões orgânicos, como raízes e ossos retorcidos, são constantes em sua arte. Mas os finntroll também veneram sua própria beleza física, com vestimentas carregadas de apelo sensual.
Um tabu estético muito forte na espécie diz respeito aos pés: os finntroll usam sandálias, botas e outros calçados sofisticados, de fino acabamento, e jamais mostram os pés nus em público — pois “apenas bárbaros andam descalços”. Os mais ricos mantêm escravos cegos, para calçar suas botas e cuidar da beleza de seus pés.

Relações: Os finntroll desprezam e odeiam todas as criaturas. Seus escravos são tratados de forma pior que animais; é comum que sejam surrados ou mortos pelas razões mais ordinárias. Criaturas que não se sujeitam à escravidão são “bárbaros selvagens que
precisam ser destruídos”.
Os finntroll odeiam especialmente os anões, por sua teimosia em recusar-se a servir como escravos — e sua audácia ainda maior em continuar vivos! Ao longo dos séculos, numerosas guerras resultaram em vitória para os anões, ainda que estes jamais tenham sido bem-sucedidos em perseguir e destruir os Trolls Nobres. Na verdade, poucos anões sequer os viram pessoalmente — em conflitos armados os finntroll preferem empregar seus soldados trolls.

Tendência: O finntroll típico não tem nenhum respeito pela vida ou bem-estar de outras raças. Sua tendência é invariavelmente Maligna, com raras exceções Neutras. Um indivíduo Bondoso é tão raro quanto barba no rosto de uma elfa!
Uma cultura vasta e antiga, bem como uma estrutura social complexa, colocam a raça no lado Leal da balança ética. Finntroll Caóticos podem pertencer a pequenos cultos que pregam o contato com seu lado “selvagem”, mas são poucos e esparsos.

Terras dos Finntroll: O império subterrâneo dos Trolls Nobres é chamado Trollkyrka, que significa simplesmente “terras dos trolls”. Sua verdadeira localização ou tamanho é desconhecida, mas muitos exploradores suspeitam de que ocupa uma “camada” inteira
logo abaixo de Doherimm — bem como outras cavernas-mundos que suspeita-se existir quilômetros sob a terra. Também especula-se que a Grande Fenda, um abismo existente no Reino dos Anões, leva diretamente a uma das maiores metrópoles finntroll — talvez até
mesmo à capital do império, a lendária Trollhättan.
As maiores cidades finntroll são gigantescas, abrigando populações de milhares, e um número ainda maior de escravos. São impressionantes e macabras ao mesmo tempo: palácios e torres negras, em configurações que lembram ossadas, plantas retorcidas e outras formas orgânicas. Ruas e casas apresentam passagens e áreas que não podem ser pisadas por outras raças, sob pena de tortura e morte: os escravos percorrem valas imundas reservadas a eles.
Ainda que depravadas, a cultura e sociedade finntroll são extremamente ricas. Seus templos e bibliotecas abrigam conhecimento, arte e ciência que rivalizam com a própria Ordem de Tanna-Toh.
Seus artífices produzem joias, trajes, armas e armaduras sofisticadas, de beleza e qualidade raramente igualadas na superfície.

Religião: Ainda que vejam a si mesmos como “civilizados”, os finntroll não passam de monstros cruéis que desejam a morte, destruição ou escravidão de todos os seres inteligentes. Sua divindade principal é Megalokk — chamado Troldhaugen, venerado em templos colossais adornados com estátuas grotescas, onde vítimas são sacrificadas. Tenebra, conhecida entre eles como Dearani, é a segunda divindade preferida. Numerosos templos exibem imagens de Troldhaugen e Dearani juntos, ele como um Rei-Monstro sanguinário, ela como uma sedutora e cruel Rainha das Trevas.
Cultos menores a Kallyadranoch, Tanna-Toh e Wynna também podem ser encontrados, ainda que sejam tratados por numerosos outros nomes e títulos.

Idioma Os finntroll possuem um idioma próprio, o finnllae (que usa o alfabeto dracônico), e também falam terran. O idioma subterrâneo é comum entre os mais eruditos, ou aqueles que têm contato com outras raças — como estudiosos, exploradores ou treinadores de escravos. Trolls Nobres raramente aprendem o valkar; quando querem se fazer entender por seus escravos, dor e sangue costumam ser eloquentes o suficiente...

Aventuras: Finntroll raramente atuam como aventureiros no sentido mais conhecido da palavra. Um povo tão egocêntrico não acredita na existência de riquezas, prazeres ou alegrias verdadeiras longe de suas próprias cidades.
Há raros finntroll renegados que abandonam sua sociedade para agir como aventureiros. Eles têm problemas para conviver com membros de outras raças — sua prepotência e intolerância fazem deles péssimos companheiros.
Preferem trabalhar sozinhos, ou em pequenos grupos formados por outros Trolls Nobres.
Alguns desbravam a superfície para confirmar sua superioridade perante outras raças. A maioria atua como caçadores ou mercadores de escravos, às vezes negociando com o reino de Tapista. Outros, mais ambiciosos, buscam desafios para conquistar prestígio entre os seus.

Traços Raciais: • +4 Inteligência, +2 Constituição, –2 Força. Os Trolls Nobres são vigorosos e inteligentes, mas longos séculos empregando trabalho escravo acabaram reduzindo sua força física.
• Visão no Escuro. Finntroll enxergam no escuro a até 18 metros, mas apenas em preto e branco.
• Respeito dos Trolls. Trolls de todos os tipos reconhecem os finntroll como seus mestres, e não os atacam em circunstâncias normais. Trolls devem ser bem-sucedidos em um teste de
Vontade para atacar um finntroll.
• Regeneração. Um membro decepado cresce novamente em 2 dias. Diferentes dos trolls comuns, os finntroll não podem “grudar” um membro decepado apenas segurando-o contra
o ferimento. Sua regeneração não funciona enquanto estão expostos à luz do sol ou similar (como magias de luz).
• Sensibilidade à Luz. Um finntroll fica ofuscado quando exposto à luz do sol ou similar,
como a magias de luz, perdendo 2 pontos em percepção.
avatar
Loki

Mensagens : 30
Data de inscrição : 07/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum