Bem-Vindo(a) ao Tales of Winterfall
Registre-se para ter acesso a todos os fóruns do RPG e poder interagir com os players. Usuários também podem criar fichas e iniciar seu personagem na história.
Login Registrar-se

Foto

Centauros, o povo da floresta.



  • Por favor, inicie sesión para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1
Fuera de línea
em Qua Jul 13, 2016 3:50 pm


avatar



Centauros, o povo da floresta.

Embora a palavra “centauro” possa ser aplicada a qualquer criatura com torso humano e corpo de animal, o centauro “tradicional” é meio humano, meio equino: tem cabeça, tronco e braços humanos, mas corpo de cavalo, com quatro patas, cascos e até mesmo cauda.
Centauros vivem em pequenas comunidades silvestres, ocultas em florestas, planícies e savanas. São bastante gregários entre si, mas reservados quanto a estranhos. Em uma comunidade de centauros, os machos caçam e lutam, enquanto as fêmeas se ocupam da colheita e dos afazeres domésticos. Por esse motivo, quase sempre existem mais fêmeas do que machos em uma aldeia.
A liderança geralmente é exercida pelo macho maior e mais forte, que é normalmente aconselhado por um xamã — um druida ou clérigo de Allihanna. Existem lendas e boatos sobre um príncipe ou rei dos centauros, que seria capaz de unir as tribos de uma região ou mesmo do continente inteiro, mas ninguém sabe se existe qualquer fundo de verdade nisso.
Centauros não caçam ou pescam em demasia, e nem durante o período reprodutivo de cada animal. As maiores tribos praticam
a agricultura, e algumas chegam a comercializar alimentos e peças de artesanato com elfos, humanos e anões.
Armas típicas dos centauros incluem arcos e tacapes, mas sua arma preferida é a lança. Eles raramente usam armaduras. Aproveitam
sua velocidade natural para correr em círculos ao redor do adversário enquanto disparam flechas. Se necessário, investem com lanças em riste, usando também seus poderosos cascos.

Personalidade: Centauros jamais aceitam ser cavalgados! Consideram isso uma humilhação sem igual. Apenas em casos de extrema emergência — para salvar a vida de um grande amigo ou pessoa amada, por exemplo — um centauro se permite transportar alguém. Mesmo assim, nunca usam sela ou arreios por livre vontade: se você um dia encontrar tais “adereços” em um centauro, certamente trata-se de um escravo.
Pelo simples fato de que nunca se afastam por muito tempo do chão (lembre-se, eles não descendem de símios), todos os centauros têm medo de altura. Também não gostam de lugares fechados ou apertados, mostrando-se muito incomodados e agitados nessas situações, a ponto de quebrar tudo à volta — em Arton, existe o provérbio sobre um “centauro em uma loja de cristais”.
Uma lenda artoniana diz que, quando um centauro bebe álcool, é magicamente transformado em demônio! Mas trata-se apenas de exagero folclórico. A verdade é que, sob efeito de bebida, membros deste povo costumam ficar ainda mais irritadiços e bombásticos que o normal...

Aparência: A metade humana de um centauro lembra uma pessoa bem constituída, vigorosa, de físico poderoso, pele bronzeada ou negra, e cabelos revoltos — com cores tão variadas quanto os humanos. É comum que os machos cultivem barbas curtas. Suas vestes, quando se preocupam em usá-las, lembram trajes indígenas com suas penas e cores vivas.
O artesanato centauro não é especialmente rico, lembrando a arte dos povos mais primitivos; mas a raça tem certo talento para música e narração de histórias, não sendo raro o ocasional bardo.

Relações: Chegar perto de uma aldeia de centauros é sempre difícil; eles logo percebem a aproximação de estranhos e enviam guardas para interceptá-los — o que pode significar desde simples perguntas sobre suas intenções, até um ataque direto. Centauros encontrados longe de sua aldeia são normalmente caçadores: armados com lanças, cajados, arcos e muitas vezes escudos (mas raramente armaduras), estes bandos percorrem os limites de seu território para caçar alimento ou espantar monstros que ameaçam a tribo.
Centauros vivem em paz com os elfos e outras criaturas da natureza — não é raro encontrar elfos refugiados em suas aldeias. Mas são muito intolerantes com humanos, anões e minotauros, que dificilmente serão bem recebidos. Graças a essa atitude, os centauros criaram fama de “malcriados” e “rabugentos” — mas a verdade é que eles podem ser muito bem-humorados entre si mesmos.
Goblinoides, orcs e kobolds são odiados por este povo, atacados assim que vistos! Kobolds, em especial, são seus maiores inimigos naturais; essas pestes pequenas e covardes atacam fêmeas e filhotes, roubam tesouros, ou apenas importunam — e então se escondem em cavernas e outros lugares onde os centauros não podem ir. Um “jogo” kobold é pular das árvores nas costas de um centauro, tentando manter-se montado pelo maior tempo possível. Centauros são normalmente neutros com relação a lefou, halfling, qareen e outros.

Tendência: Centauros vivem em extrema harmonia com a natureza, fazendo tudo para preservar as áreas onde moram — por isso a tendência mais comum para este povo é Neutra. Centauros Bondosos reúnem-se a aventureiros ou atuam como protetores de suas comunidades. Os Malignos formam bandos, muitas vezes com outros monstros.
Por seu espírito selvagem, centauros Leais são raros. Por outro lado, formam comunidades harmoniosas onde não cabe o comportamento
Caótico. Neutra é a tendência padrão da raça.

Terras dos Centauros: Esta raça vive em grandes comunidades silvestres, ocultas em florestas, campos e savanas. Constroem grandes cabanas coletivas para abrigar suas famílias, e sobrevivem à base de caça, pesca e colheita; não fazem nenhuma questão de erguer grandes centros urbanos, e muito menos visitar cidades.
Na verdade, esta é uma raça pouco numerosa — não se conhece mais de poucas dezenas de aldeias em todo o Reinado. Se existem outras, estão bem escondidas. Uma das aldeias mais conhecidas fica em uma floresta próxima de Malpetrim.

Religião: A divindade principal dos centauros é Allihanna. Algumas tribos também louvam Khalmyr, Lena, Tauron e Th yatis.
Entre seus sacerdotes correm rumores sobre uma tribo de centauros grotescos e monstruosos, adoradores de Megalokk.

Idioma Centauros aprendem na infância o idioma silvestre, conhecido pelas criaturas da floresta, e mais tarde aprendem o valkar para relacionar-se com outras criaturas. Nas tribos maiores sempre há alguém que conhece os idiomas élfico e halfling.

Aventuras: Selvagens por natureza, muitos centauros decidem ser aventureiros — mas, quando formam equipes com membros de outras raças, encontram problemas, pois é comum que não possam participar de muitas incursões a masmorras devido a seus grandes corpos quadrúpedes. A dificuldade de escalar ou subir escadas também é bastante restritiva para aventureiros desta raça, que preferem atuar em áreas abertas.
Quase todos os centauros aventureiros são bárbaros, druidas e rangers. Alguns também são bem-sucedidos como monges, desferindo golpes poderosos com os cascos. As mulheres normalmente abraçam a carreira de druida ou clériga de Allihanna.

Traços Raciais: • +4 Força, +2 Sabedoria, –2 Furtividade. Embora tenham uma metade humana, por sua estrutura poderosa, centauros são considerados criaturas Grandes por isso recebem -2 em furtividade.
• Medo de Altura e Claustrofobia. Caso tenha que subir qualquer altura superior a 3m (ou se estiver a até 3m de uma queda desta altura), ou esteja em um local fechado, um centauro sofre –4 em suas jogadas e testes(Somas). Ele também não pode realizar nenhuma ação que dependa de concentração, como lançar magias.

Ver perfil do usuário

Mensagem [Página 1 de 1]